Pesquise aqui os títulos do blog

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

CONCESSIONÁRIIA CHRYSLER CORAUTO NOVO HAMBURGO/RS


     PREZADOS AMIGOS E VISITANTES DO BLOG SHOWROOM IMAGENS DO PASSADO!

   A  nossa busca por fotografias antigas que retratam o cotidiano das antigas concessionárias do nosso país nunca param.
     Felizmente muitos apaixonados por carros antigos como nós tem criado algumas páginas no facebook e muitas fotografias novas tem aparecido.
     As imagens deste post foram enviadas pelo amigo Gilberto Millão, da cidade de Novo Hamburgo/RS e mostram algumas imagens da antiga concessionária Chrysler Corauto da cidade.
     Já vi alguns veículos com a plaqueta de identificação desta concessionária , mas até então não tinha nenhum registro da mesma até então.
      O pai do amigo Gilberto era um dos proprietários da concessionária.
      A imagem acima, foi feita no estande da concessionária em uma feira que aconteceu na FENAC de Novo Hamburgo em meados da década de 70.


Momento da entrega de um Dodge Dart Sedãn zero KM .



     As duas imagens acima, foram feitas em um evento para os concessionários Chrysler onde foram apresentados os modelos da linha 1975, contando também com o raro protótipo da  perua Dodge 1800, que esteve presente no salão de 1974, mas que nunca chegou a ser produzida aqui no Brasil.

 
  Desembarcando alguns Polara na concessionária.



SHOWROOM IMAGENS DO PASSADO resgatando histórias.

COLABORE VOCÊ TAMBÉM! 
envie suas fotografias antigas para:

(mauricio_silveira_andrade@hotmail.com)


ACOMPANHE TAMBÉM A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK.



























segunda-feira, 9 de outubro de 2017

CHEVROLET OPALA SS 1972 PRETO - ORIGINAL OU NÃO ?


 PREZADOS AMIGOS E VISITANTES DO BLOG SHOWROOM IMAGENS DO PASSADO!

    Alguns meses atrás apareceu nas redes sociais algumas fotos de um Chevrolet  Opala SS 1972 na cor preta e com as faixas decorativas da versão na cor branca.
     Mas como assim?
     Essa configuração é totalmente controversa as características que se tem conhecimento.
     Em um primeiro momento nos questionamos sobre a autenticidade dessa configuração, mas em contrapartida, as fotografias de época faziam acreditar que era um carro extremamente raro e original. 
     E essas fotos nos remeteram a uma outra história envolvendo também um outro Opala SS 1972 porém este um quatro portas.
     Mas até onde sabiamos os Opala SS quatro portas teriam saído somente em 1971 e já em 1972 disponível somente na versão cupê.

Chevrolet Opala SS 1972 quatro portas do acervo do amigo Alexandre Badolato.

Conheça um pouco mais sobre a história desse Opala SS 1972 no vídeo abaixo.





     Como já comentamos aqui no blog algumas vezes, as histórias das nossas montadoras e dos nossos carros possuem muitas " lacunas " e com a General Motors do Brasil não é diferente.


     Mas as respostas as nossas perguntas já começaram a ser respondidas no próprio catálogo de lançamento da linha Opala 1972 que já postamos aqui no blog.


     A imagem logo acima é uma cópia de uma das páginas do catálogo de lançamento da linha Opala 1972.
     E bem no topo nas características do Opala SS consta a opção da carroceria de duas e quatro portas como podemos ver.
     E como atestar isso?
     Será que poderiamos encerrar essa história consultando apenas um material oficial de época?
     Onde procurar as informações para responder essas perguntas?
     Dessa vez foi fácil, pois as respostas estavam dentro da nossa pequena biblioteca automotiva.


     Cerca de dois anos atrás esse catálogo de peças e acessórios publicado em Abril de 1978 pela própria General Motors do Brasil, que abrange todas as características dos veículos produzidos entre 1969 e 1977 passou a fazer parte do nosso acervo e ajudou a esclarecer esse episódio.


      A busca por identificações aparece logo nas primeiras páginas do catálogo mostrando os códigos do Opala SS de duas e quatro portas para 1972.
      Sendo eles os códigos  modelo 57692 e código catálogo H69 para o Opalas SS quatro portas e os códigos modelo 57872 e código catálogo H87 para o Opalas SS duas portas ,como mostra a página do catálogo logo acima.


     Lendo com um pouco de atenção a página logo acima tendo em mente os códigos H69 e H87, podemos constatar que o Opala SS na cor preta, foi sim oferecido no ano de 1972  nas versões de duas e quatro portas, além das outras cores convencionais que contrastavam com as faixas pretas características do modelo.
     E como se não bastasse, essa mesma opção de carroceria na cor preta com faixas brancas estava disponível também no Opala SS 1973 cupê.
     Saber quantos Opalas com essas características especiais foram produzidos talvez seja uma grande incógnita.
     Quantos então teriam sobrado? Só Deus sabe.
     Mas como sabemos também o mundo do antigomobilismo é uma grande caixinha de surpresas e se tratando de carros nacionais então, tudo pode acontecer.
      Quem sabe um desses remanescentes não estão por ai rodando, descaracterizados ou até mesmo guardados em algum lugar desse nosso enorme país.



Chevrolet Opala SS 1972 na exclusiva e rara configuração de carroceria na cor preta com as faixas brancas.


 Showroom Imagens do Passado resgatando histórias


COLABORE VOCÊ TAMBÉM!
envie suas fotografias antigas para:

( mauricio_silveira_andrade@hotmail.com )


Acompanhe também a nossa página no Facebook .





domingo, 29 de junho de 2014

DODGE CHARGER R/T 1972 - PARTE 6 - O REENCONTRO COM O R/T 72 CINZA FÊNIX





PREZADOS AMIGOS E VISITANTES DO BLOG SHOWROOM IMAGENS DO PASSADO!
 
Direto e sem escalas para o Museu do Dodge.
    Finalmente chegamos ao último capítulo  da história do Dodge Charger R/T 1972.
   Em Dezembro de 2011, fui convidado pelo Alexandre Badolato para conhecer o Museu do Dodge, que já foi mostrado aqui no blog.
   E claro, pude ver de perto, como ficou o R/T 72 Cinza Fênix depois de pronto.
   Conhecer o Museu do Dodge, apenas por fotografias, realmente não transmite a dimensão e o que este lugar representa.
     É surpreendente, chegar no portão de entrada e ver todos aqueles carros lado a lado.
   Confesso, que fiquei alguns minutos parado na entrada do prédio contemplando todos aqueles carros.
 
Um mar de Dodges a sua frente!
 
Primeira visão do Cinza Fênix depois de pronto.
 
    Quando cheguei em frente ao prédio do Museu do Dodge, pude avistar o Cinza Fênix bem nos fundos , pois tinha acabado de chegar naquela mesma semana.
     Me dirigi até ele a passos curtos com o olhar fixo e ao chegar perto, pude ver com meus próprios olhos toda a beleza de um Dodge Charger R/T 1972.
     Escorreguei a mão pela carroceria, abri a porta e depois de mais de um ano tive o prazer de me sentar ao banco do motorista e colocar as mãos em seu volante.
     Depois de respirar fundo umas duas vezes, liguei a chave e todas as luzes do seu antigo painel se acenderam novamente e logo após fiz ele funcionar.
     Sem sombra de dúvidas foi um grande momento.
    Tirei ele de dentro do prédio e o parei em frente a porta.
    Nesse instante o Alexandre Badolato me pergunta " E ai Maurício, o que você achou? " .
    Eu respondi: " Simplesmente fantástico!" .
    Após isso ganhei autorização para guiar o  R/T 72 Cinza Fênix pela estrada que existe perto do Museu do Dodge.
 
Eu junto do R/T 72 Cinza Fênix em frente ao Museu do Dodge.
 
 
     Difícil de acreditar!
     Mas quase quarenta anos depois deste carro ter deixado a linha de produção, ter passado pela mão de quatro proprietários diferentes e passado todos aqueles anos à sombra daquela grande árvore e ser praticamente reconstruído do zero, novamente ele rodava por si só.
     Durante este pequeno passeio, lembrei de todas as pessoas que fizeram parte da história deste carro, Paulo Ricardo Michel, Calvino Krause, Téo Nienow, Teonilo Giehl e os meus grandes amigos Enio e Danilo Michel que jamais imaginaram que este carro voltaria a rodar algum dia.
     Depois disso saímos das instalações do Museu do Dodge e fomos almoçar em um restaurante local.
     Como fui dirigindo o Cinza Fênix até lá, aproveitei e fiz um ensaio fotográfico dele no estacionamento do restaurante.
 
 










 
 *Cinza Fênix exposto no Museu do Dodge
 
    Felizmente o destino conspirou à favor do R/T 72 Cinza Fênix.
     Pois ele acabou ficando livre  de um futuro ainda mais incerto.
    Entre idas e vindas ele acabou sendo salvo, teve a sua identidade e a sua verdadeira história assim como ele resgatada.
     Então, nada mais justo também dele ficar em um lugar a sua altura, onde a sua história e a sua memória vai ser preservada.
 
 
 
    Quando você tiver a oportunidade de visitar o Museu do Dodge, você vai poder ver este carro de perto.
    Vai poder ver também como ele realmente ficou lindo e relembrar toda essa grande história.
    Hoje felizmente ele está entre os remanescentes de uma época de ouro da indústria automobilística brasileira, e entre os que vão poder contar para as futuras gerações o que foram os carros produzidos pela Chrysler do Brasil.
 
 
 
 
 
    Naquela mesma ocasião que fui até São Paulo, tive a oportunidade de conhecer melhor todo o trabalho que envolve o Museu do Dodge, que vai além dos carros expostos lá dentro.
    Nessa mesma época, o Alexandre Badolato estava concluindo o segundo volume do seu livro, chamado "Dodge mais histórias de uma coleção" e tive a honra de ser convidado para participar de um dos capítulos deste livro, que conta a história do Cinza Fênix.
     Confesso que o capítulo ficou muito bacana, pois além de contar toda essa história de forma resumida é claro, ainda temos uma narrativa do próprio Alexandre Badolato contando alguns fatos muito legais antes da compra do carro.
 
 
Dodge Charger R/T 1972 Cinza Fênix, na revista Classic Show # 64 e no livro" Dodge mais histórias de uma coleção"  .
 
 
Cinza Fênix exposto no II Salão Internacional de Veículos Antigos.
 
 Cinza Fênix na Classic Show # 64.
 
    Os amigos que acompanham o Blog Showroom Imagens do Passado, sabem que a revista Classic Show é uma grande parceira do nosso trabalho, publicando nossos grandes artigos em suas páginas.
     E com a história do Cinza Fênix, não poderia ser diferente.
     Na edição de número 64 essa história ganhou as páginas da revista que foi lançada durante o II Salão Internacional de Veículo Antigos ( SIVA) .
    E nesta mesma ocasião o pessoal da revista entrou em contato com o Alexandre Badolato para levar o carro no evento.
     Segue logo abaixo algumas imagens enviadas por alguns amigos.
 
 
 
Do lixo ao luxo, Dodge Charger R/T 1972 debutando em grande estilo.
 
 
    Depois de muito tempo meus amigos, consegui fazer uma coisa que eu havia planejado lá no inicio da investigação sobre o passado do R/T 72 Cinza Fênix.
    Encontrar com os senhores Elton Krause e Téo Nienow, agradecer mais uma vez pela atenção e também pela colaboração dessas duas grandes figuras com esse grande trabalho e entregar para eles um exemplar da revista Classic Show.
     E aqui eu encerro essa grande e maravilhosa história.
     Espero que todos tenham gostado de ler essas postagens, pois foi uma honra poder compartilhar toda essa emoção e nostalgia com os senhores.
 

Entregando a revista Classic Show # 64, para os senhores Elton Krause e Téo Nienow.


Showroom Imagens do Passado resgatando histórias
 
 Por favor deixe o seu comentário!
A sua opinião é muito importante para nós

Atenciosamente: Administradores do Blog Showroom Imagens do Passado

COLABORE VOCÊ TAMBÉM!
envie suas fotografias antigas para:

(mauricio_silveira_andrade@hotmail.com)


SEJA VOCÊ TAMBÉM UM DOS NOSSOS SEGUIDORES!

Cadastre seu e-mail na coluna lateral e seja comunicado a cada nova postagem do Blog Showroom Imagens do Passado.

Acompanhe também a nossa página no Facebook.