Pesquise aqui os títulos do blog

Carregando...

domingo, 4 de abril de 2010

Chevrolet Impala 1964 - A lenda de Ituiutaba





__________________________________________________________________

Chevrolet Impala 1964
A LENDA DE ITUIUTABA 
___________________________________________________________________________

Prezados amigos e visitantes do blog Show Room Imagens do Passado!

   Esta semana, recebi um e-mail que me chamou muito a atenção, por se tratar de uma história antiga, que envolve o amor de um rapaz por uma moça na cidade de Ituiutaba no estado de Minas Gerais e um Chevrolet Impala 1964.
   Acompanhe a partir de agora essa impressionante história que com certeza vai entrar para os anais das histórias antigomobilistas.


   Na década de sessenta, o jovem Hélio Guimarães, apaixonado por uma moça com quem desejava atar um relacionamento, decidiu comprar um carro zero quilômetro para impressionar a mesma.
   Em uma visita a concessionária Jorlan S. A. representante Chevrolet da cidade de Goiânia no estado de Goiás, acabou por adquirir um Chevrolet Impala 1964 com motor de 6 cilindros, 230 Turbo-Trift de 140 cavalos de força. Um carro que com certeza era um ícone para aquela época.
   Depois desta grande aquisição, conseguiu atar um relacionamento com a jovem com quem tanto almejava.
   Mas quis o destino, que esta mesma moça tivesse preferência por outro jovem, e então após o termino do relacionamento e muito desiludido, guardou o carro em uma garagem onde cabia apenas o carro e lacrou a porta.
  Nunca mais usou o carro, não deixava ninguém vê-lo e nem sequer tocava no assunto.
  Segundo o relato de algumas pessoas mais antigas, conquistou diversos desafetos devido aos rompantes de mau humor quando alguém lhe perguntava qualquer coisa sobre o dito carro.
  O Chevrolet Impala ficou guardado por mais de quarenta anos, até que o agora já senhor Hélio Guimarães, veio a falecer doente e solteiro.
   Ao longo de sua vida solitária trabalhou como agiota e foi proprietário de vários imóveis comerciais na cidade e na região.
    Porém teve um caso com uma outra pessoa e desta relação, nasceu uma filha que tardiamente veio a ser reconhecida.
    Na semana passada a herdeira do senhor Hélio Guimarães, mandou desobstruir a porta daquela garagem onde por tantos anos o Chevrolet Impala 1964 ficou guardado.
    Após a retirada do veículo, mandou fazer uma lavagem e uma limpeza geral no mesmo e para sua própria surpresa o estado geral de conservação do carro era impecável, tudo original, desde os pneus de época, o interior do veículo e demais ítens.
    Após finalizada a limpeza do carro a mais nova proprietária deste grande carro decidiu guardar o mesmo em um novo local.
    Coincidência ou não quis o destino, que no exato momento em que este carro chegava em cima de um caminhão plataforma, para ser desembarcado no novo endereço estivesse por ali mais um contaminado pelo vírus da ferrugem.
     Que acabou registrando todos os momentos do desembarque do carro, teve a feliz oportunidade de ajudar a manobrar o carro e pode levantar toda essa história escrevendo um texto no qual foi baseada esta postagem.
     Bom chega de BLÁ,BLÁ,BLÁ e vamos ao que interessa, as fotos do carro.

Depois de mais de quarenta anos enclausurado em uma garagem escura, o Chevrolet Impala 1964 novamente pôde ver a luz do sol.

Porém agora, toda aquela poeira que ficou durante anos acumulada sobre a sua bela carroceria foi retirada, trazendo de volta, todo o brilho e explendor de outrora.

Nas fotos acima, nós podemos ver,  o real estado de conservação do Chevrolet Impala 1964, o estado de conservação do interior do veículo é simplesmente magnifíco sendo preservado até mesmo o extintor de incêndio original do carro.


O motor 230 Turbo-Thrift seis cilindros de 140 cavalos de força, como não podia deixar de ser, ainda é o original de fábrica, aguardando apenas uma revisão para quem sabe voltar a rodar nas ruas e prestigiar os nossos belos encontros de automóveis antigos.


Porém, a lenda continua e segundo relatos do sortudo que teve a feliz oportunidade de registrar todos esses momentos do desembarque do carro e também de levantar um pouco da história dele, a nova proprietária diz que não pretende vender o carro, já tendo recusado um oferta no valor de R$ 80.000,00 pelo lendário Chevrolet Impala 1964.

____________________________________________________________________________

Comentário:

   Realmente essa é uma história, muito interessante, que faz com que nós antigomobilistas e os contaminados pelo vírus da ferrugem literalmente delirem ao ver um carro no estado deste Chevrolet Impala 1964 reaparecer depois de tantos anos.
   Porém é muito triste também saber que este carro foi comprado para tentar fazer com que o amor de uma moça fosse conquistado com o brilho, explendor e pelo glamour de um "carrão" da década de sessenta e que esta tentativa não obteve o êxito esperado pelo jovem Hélio Guimarães. Que como foi mensionado logo acima depois de toda essa desilusão amorosa decidiu enclausurar o carro para todo o sempre.
Porém quis o destino que mesmo sem ter conquistado o amor da jovem ao qual ele tanto almejava, ele ainda tivesse a oportunidade de ter uma filha em um outro relacionamento.
   Mas se nós pararmos para pensar, o destino foi muito bom com ele. Imaginem os amigos se este senhor não tivesse nenhum herdeiro legítimo e esse lindo carro acabasse nas mãos do governo.
   Será que o Chevrolet Impala teria a mesma sorte?
   Isso também me faz relembrar aquele " Velho Filme" o qual eu mensionei aqui no blog algumas postagens atrás. Aquele filme que no final do ciclo de algumas vidas todo aquele patrimônio que  foi adquirido durante tantos anos de trabalho acabava sendo desmantelado pelo simples desinteresse de quem os herda. 
   Mas nós já podemos ver que essa filha, que mesmo tardiamente reconhecida é uma das nossas e mostrou que esse filme as vezes tem um final diferente e muito feliz.
   Porém não sabemos até o momento a identidade desta sortuda e  seria muito interessante se nós pudessemos ter a oportunidade de conhecer essa pessoa e poder contar com o seu depoimento sobre toda essa história aqui no blog.
   Essa mesma história também me faz lembrar, daquela outra lenda que ocorreu porém lá nos Estados Unidos da América,mais precisamente na cidade de Tulsa, onde um Plymouth Belvedere Sport Coupé 1957 zero quilômetro  foi literalmente sepultado com uma caixa de cerveja de um fabricante local, mapas da cidade de Tulsa, um recepiente com gasolina,várias fotografias, cartas de cidadãos e de dirigentes locais e um microfilme que continha a resposta para o futuro proprietário do (velho) novo Plymouth Belvedere.  Carro esse que recebeu o singelo pseudonimo de " Cápsula do Tempo" .

No longíncuo ano de 1957 o Plymouth Belvedere Sport Coupé foi literalmente sepultado em um alojamento feito especialmente para ele. Tudo isso com o propósito de contar para as próximas gerações como era a sociedade e a vida naquela época.

Naquela época antes do carro ser descido por guindastes até o fundo do alojamento aberto especialmente para ele o carro foi todo revestido com uma capa especial e por lá ficou até o ano de 2007.


   Cinqüenta anos depois no ano de 2007 a "exumação" do Plymouth Belvedere gerou uma grande repercussão, atraindo a atenção da mídia televisiva e também de diversas personalidades do antigomobilismo norte americano.
   Tudo isso para saber como estava o real estado de conservação do carro e também para ver tudo aquilo que havia sido guardado dentro do carro.
   Porém devido ao mau planejamento dos idealizadores da façanha todos os telespectadores e as pessoas ali presentes naquela solenidade tiveram uma surpresa muito grande.

                         Cinqüenta anos depois o momento mais esperado estava por acontecer
A exumação !

Porém, depois de retirada a capa do carro o seu real estado de conservação veio à tona.

Infelizmente o Plymouth Belvedere Sport Coupé 1957, durante os cinqüenta anos em que esteve sepultado suportou obrigatoriamente a presença da lama, da umidade e também da água que estava presente no local onde foi guardado.
                                                                                        
                                                                                              
   Porém quis o destino que o nosso Chevrolet Impala 1964 tivesse um pouco mais de sorte, sendo guardado em um lugar, limpo, seco, sem umidade e não sendo literalmente devorado pela lama e sujeira como o Plymouth Belvedere Sport Coupé 1957, conservando assim toda a sua integridade.





Postagem especial do blog Show Room Imagens do Passado

Por favor deixe o seu comentário!
A sua opnião é muito importante para nós.


Atenciosamente administradores do blog Show Room Imagens do Passado
                                                                                      

7 comentários:

Anônimo disse...

Não sei se vocês sabem , mas essa bela lenda continua, esta bela herdeira desenclausurou o carro esperando uma oportunidade de auxiliar a própria mãe, vejam que coração mais nobre, uma filha que a vida inteira se dedicou a sua genitora e não cansa de agradecer a essa oportunidade de poder auxiliá-la até o dia da sua morte. Fiquei sabendo dessa linda história comovente e não pude deixar de comentar. Parabéns você que é um exemplo de filha, que Deus te abencõe sempre!

Anônimo disse...

istorias incriveis feito por pessoas incriveis,parabems pelo o blog, sao pessoas como voces que ajudam os anonimos a brilharem.

Anônimo disse...

sou da cidade de ituiutaba
e sei a identidade da moça mas a historia simplesmente nao e bem assim o carro foi guardado pois a moça brigou com helio guimarães e chutou a porta do impala ai ele mandou comsertar e guardou-o na garagem

Anônimo disse...

Eu namorei uma pessoa de Ituiutaba eu sou paulista, e infelizmente, as pessoas dai sao muito materialista, o objeto é mais forte do que o sentimento. Por isso guardam os seus sentimentos por muitos anos e deixam os sentimentos se enferrujarem dentro do coração. Que pena, essa pessoa que estou falando poderia ter sido muito mais feliz do que é...pois o meu amor nao era materia ...era verdadeiro...puro e sincero!
Ensinem as pessoas de Ituiutaba a nao esconderem o sentimento atras de uma herança ou coisa e tal...ensinem a viverem na profundidade o verdadeiro AMOR, QUE NUNCA ENFERRUJA!

gumz disse...

Tenho acompanhado há pouco tempo este blog e gostaria de parabenizar o trabalho realizado aqui - tornei-me um fã desta página! Li esta história e fiquei impressionado pela verdadeira "cápsula do tempo" como citado. Fato realmente incrível este... Mais uma vez, parabéns aos realizadores do blog e continuo acompanhando e lendo aos poucos os posts "antigos".

Anônimo disse...

Amigo,

Gostaria de pedir sua autorização para publicar essa história na revista Super Chevy. Falamos apenas sobre os carros da GM, Chevrolet, Cadillac e etc. Estou fazendo uma matéria especial sobre o Impala. anderson@autoetecnica.com.br

Abs

MP Brindes disse...

Esse Impala merecia conseguir uma liberação/autorização para continuar circulando inclusive com a mesma placa...